Dreams are renewable. No matter what our age or condition, there are still untapped possibilities within us and new beauty waiting to be born.

-Dale Turner-

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Un souvenir


Dearly Beloved
     Chegou a hora em que nos olhamos nos olhos e tomamos direções diferentes. Foi difícil caminhar, eu sei... E ainda tinha aquele gosto ruim em minha boca em meio aos tropeços do caminho que nunca esperei trilhar.
     Eu fui e doía cada vez menos à medida que me afastava. Fui entendendo que o gosto na verdade não era ruim, era só diferente e eu me acostumei.
     Eu fui e o vazio não se preencheu, mas eu estive ocupada demais pra pensar nele, eu estava vivendo. Novos rostos, novas cores, novas paisagens. Não nego ter olhado pra trás algumas vezes, nessa hora me lembrava de chorar, mas passava. Eu tinha aprendido a me acalmar.
     Hoje eu descobri como é estranho caminhar. Meus passos, seus passos, nos trouxeram de volta. Meus olhos voltaram a cruzar os seus. E, no silêncio, restou o medo. Ao longo do caminho mudamos de cor... Perdemos, ganhamos novas dimensões. E agora? Eu ainda caibo no meu lugar?

10 comentários:

Xael disse...

como consegue descrever o que sinto ou penso?? como consegue mexer com meu coração e com tão poucas palavras tomar conta do meu ser?? ótimo texto como todos os outros, suas palavras mais uma vez me enche de emoção e faz meus sentimentos se revirarem sem saber o que fazer com alguns sofrimentos.. é tão bom ler coisas boas, sabe degustar as palavras quando nos são oferecidas com alegria e simplicidade... é tão bom estar aqui.. e poder sentir em cada palavra um turbilhão de sentimentos, e saber que tudo foi escrito por mãos de ser humano tão esplêndido como você.

Mallu '* disse...

Eu estou em uma fase , em que PRECISO aprender a me ocupar para não pensar , a não olhar pra trás e não chorar...
será que este texto , pode ser eu em um futuro ( espero que próximo)?
Será que no futuro , meu olhar vai cruzar o olhar que eu tento esquecer agora?
Eu adoro seus textos Ana , muito mesmo...
Beijos

Silene Neves disse...

Cecília Querida!

É imensamente lindo ler-te...

"Ao longo do caminho mudamos de cor..."

Amei isso!

Agradeço pela companhia nessa estrada... sempre feliz com sua amizade e seu carinho... te deixo meus beijos vermelhos.

Sil

Ps: Vou ligar pro Jão... Quem sabe neste final de semana dá pra gente se ver!

Jão disse...

E sempre tempo de voltar, refazer os planos, viver o ficou para trás por algum motivo. Tem-se que pensar se vale mesmo a pena, se a volta for de coração sempre vai ter um lugar.


Beijos meu bem,
Adoro-te...

KeL disse...

As pessoas mudam muito...As coisas mudam muito ao longo do tempo. Mas nunca é tarde, principalmente se "algo" fez tal volta. Com certeza ainda tem lugar pra todo mundo nessa história.

joyce Pretah disse...

....é aquela coisa : quanto mais acumulamos vivências ficamos mais fortes.
O legal da coisa é saber que nosso tempo é de fato um ciclo e como diz elisa (lucinda) ''ngm é mesmo tão exato''. O bom é ter consci~encia de si...de nosssas dimensões e cores diversas.

estás cada dia melhor em seus escritos.

Beijos da prima - irmã- amiga que te ama.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Acumular vivências...com o lado positivo e
o negativo e que fazer com elas? E com os
n/pensamentos e os n/sentimentos? É difícil
tudo isto, não é? Beijinho e pelo Google
Chorome estou a conseguir enviar comentários.
Beijinho
Irene

Silenciosamente ouvindo... disse...

Passei, deixo um beijinho
Irene

Silene Neves disse...

Cecília...

Sempre gosto das suas visitas... do seu carinho e das suas palavras.

Mas... hoje, especialmente, emocionou-me profundamente com o que deixou lá!

É bom saber... que alguém entende o que sentimos, e que ainda nos ajuda a abrir os olhos para outras direções.

Com todo meu carinho e sempre feliz com sua amizade... te deixo um beijo especial.

Obrigado sempre...

Sil

Viviane Moraes disse...

Nossa Cecilia muito bom seu texto.
Devemos dar tempo ao tempo, pois crescemos e temos novas experiência que nos fortalecem, a gente somos nós mesmo, o tempo é quem nos assusta com tamanha mudança *-*

Beijos.
Fica em paz ^^

Postar um comentário